Tamanho das fontes
29 de janeiro de 2019 por Ceir

Ceir: a hospitalidade que faz a diferença

Em 29 de janeiro é comemorado o Dia da Hospitalidade. A data lembra a importância da boa acolhida do público nas mais diversas instituições e no serviço público de Saúde tal cuidado torna-se fundamental.

O Centro Integrado de Reabilitação (Ceir) é referência em reabilitação e conhecido por oferecer um atendimento diferenciado aos seus pacientes. “Nossos pacientes costumam falar que o Ceir é um pedacinho do céu por conta do atendimento que eles têm aqui”, afirma a coordenadora do Serviço de Arquivo Médico e Estatística (SAME), Laíze Morais.

Caminhando pelos corredores do Centro, é fácil encontrar depoimentos de pacientes e acompanhantes ressaltando a hospitalidade dos colaboradores. “O Tiago é um dos primeiros pacientes do Ceir, chegamos quando o Centro ainda estava sendo construído e ele adora participar das atividades, hoje participa da musicoterapia. Sempre fomos muito bem acolhidos, todos nos conhecem e tratam meu filho de uma forma muito especial, com apelidos carinhosos, muitos já conhecem até o número dos documentos dele”, é o que diz Rosa da Conceição Cunha e Silva, mãe do paciente Tiago Bruno e Silva.

Questionado se gosta da forma como é recebido na Instituição, Tiago responde: “gosto”, e passa a contemplar uma das tantas pinturas que enfeitam as paredes e salas do Ceir, feitas por pacientes durante as atividades da arteterapia.

Laíze Morais afirma que todos os colaboradores do Ceir são orientados a tratar bem e de forma humanizada todos que procuram a Instituição. “Todos os colaboradores são bem orientados em relação à humanização do paciente. Nós precisamos ser sorridentes, ter contato visual com os pacientes, ouvi-los, pois eles querem ser escutados. Nós queremos que os nossos pacientes se sintam em casa, sejam bem acolhidos e bem amparados e para isso, precisamos ter, em primeiro lugar, empatia”, frisa.

Como parte do processo de boa acolhida ao público e humanização do atendimento, o Ceir vai contemplar os colaborares com cursos de libras. “Alguns já são intérpretes, mas, aos poucos, vamos capacitar esses atendentes com o curso de libras. Em fevereiro 4 colaboradores participam dessa capacitação”, informa Laíze.

Há alguns dias, a senhora Alceste Maria Oliveira, que sofre com a doença de Parkinson, escreveu, de próprio punho, uma carta que é um verdadeiro poema. Fazendo uma analogia ao processo de moldagem da argila para criação de vasos, ela afirma ser um vaso transformado pelas atividades do Centro. “Estou há três anos no Ceir, sou um vaso novo nas mãos que são generosas (…). Nossos corpos e pernas, que estavam atrofiados pela dor, os movimentos perdidos, a voz trêmula, agora são transformados, moldados como argila na mão do Oleiro, que é cada recepcionista, fisioterapeuta, musicoterapeuta, arteterapeuta, psicólogo, fonoaudiólogo, cardiologista, nutricionista, enfermeiro, assistente social, os que trabalham na limpeza”, diz em trecho da carta.

Endereço

CEIR
Avenida Higino Cunha,
Nº 1515, Bairro Ilhotas

CEP: 64.014-220
Teresina - Piauí

Receba nossos informativos

Deixe o seu e-mail aqui.

(86) 3198-1500
ceir@ceir.org.br

Gestão

© Copyright 2016 - Todos os direitos reservados ao CEIR